O vinho que nos une

Na quarta-feira, nas Amoreiras tivemos a hipótese de ver em primeira mão, uma obra cinematográfica que mostra num clima muito humano enredado na dificuldade das relações, como se trata uma vinha e a produção do vinho.

Pela profundidade das rejeições, da aceitação das fragilidades e pelo confronto da realidade, vamos aprendendo o dia a dia de uma família com vinhas e produção.

Jean (Pio Marmail) deixou para trás a família e a sua terra natal na Borgonha para viajar pelo mundo. Passaram dez anos, quando sabe da morte iminente do seu pai e decide regressar às origens. Aí, reencontra os irmãos, Juliette (Ana Girardot) e Jérémie (François Civil), e juntos vivem a perda do pai antes do início da vindima. Ao ritmo das quatro estações, vão recuperar os laços de família e decidir o futuro das terras e da vinha.

O enredo de AQUILO QUE NOS UNE (Ce Qui Nous Lie), do realizador Cédric Klapisch, podia ser a história de qualquer família vinícola em Portugal, que na passagem das gerações se vê em mãos com a continuação do negócio e o futuro da vinha. Numa homenagem aos produtores nacionais a NOS Audiovisuais associou-se ao evento Grandes Escolhas – Vinhos & Sabores no convite a todos os que partilham a paixão pelo vinho a estarem presentes nesta antestreia.

No evento de ontem estiveram representantes de casas emblemáticas como CARM, Herdade do Esporão, José Maria da Fonseca, Lagoalva, Monte da Ravasqueira, Real Companhia Velha, entre outros, assim como escanções, distribuidores e críticos de vinhos.

De forma a envolver o público no ambiente do filme, na primeira semana de exibição, entre os dias 26 de outubro e 1 de novembro, em exclusivo nos cinemas NOS Cinemas Amoreiras, cada bilhete vale um copo de vinho CARM.