Velocidade em estilo retro com Bell & Ross

Este ano, a Bell & Ross regressa à sua paixão pela mecânica com o Bellytanker, um veículo de influências retro, com um formato semelhante a um míssil. Criado a partir do depósito de um avião de caça, é dotado de um motor e de quatro rodas, transformando-se num aerodinâmico automóvel de competição.

O Bellytanker é conhecido por participar nas provas de velocidade organizadas nos grandes lagos salgados do oeste americano. Estas vastas extensões planas e desérticas, cuja água se evaporou parcialmente, são particularmente adequadas às competições automóveis. O «Salt Lake» de Bonneville, no estado do Utah, é um dos mais conhecidos.

Na sua génese, nos anos 40/50, o termo Bellytank designa o depósito de emergência instalado sob a barriga dos aviões de caça. Com efeito, em inglês, «Belly» significa barriga e «tank» depósito. O termo Bellytanker é também usado para designar os carros de corrida fabricados diretamente a partir destes depósitos  adicionais.

A história tem início logo após a guerra. Bill Burke, um americano apaixonado pela velocidade, decide construir um veículo ultra rápido para participar nas corridas realizadas nos lagos salgados. Tinha combatido no Pacífico Sul e pôde apreciar a elegância dos depósitos adicionais dos caças, cujas linhas aerodinâmicas cortavam o vento.

Na sua opinião, os depósitos constituíam a base ideal para o seu veículo. De facto, a forma de gota de água garante desempenhos de primeira linha. Com o final da guerra, passa a existir uma enorme quantidade de material militar a baixo preço.

Em 1946, Bill Burke compra um depósito ejetável de um avião norte-americano Mustang P-51, por 35 dólares, e usa-o para construir um pequeno veículo amarelo. Coloca o depósito, que serve de carroçaria, sobre um chassis e impulsiona o conjunto através de um potente motor V8. Inscreve o seu protótipo nas corridas do lago salgado de Bonneville. Sem o saber, acaba de criar o primeiro Bellytanker da história.

Graças à sua forma e concepção, este veículo aerodinâmico torna-se parte da história aeronáutica americana dos anos 40/50, assim como da história dos carros de corrida, ao lado dos modelos Hot Rod e Streamliner. Rapidamente assume um estatuto icónico no universo automóvel.

Mais tarde, Bill Burke vai desenvolver veículos com base no depósito mais leve do caça Lockheed P-38. A Bell & Ross inspirou-se nestas versões posteriores do Bellytanker para conceber o seu próprio veículo. Tratando-se de uma peça de avião colocada sobre rodas, o novo veículo corresponde perfeitamente ao espírito da casa relojoeira, que tem no ADN a essência militar e a aeronáutica.

Este carro retro futurista insere-se na linhagem de máquinas extremas desenvolvidas pela marca. Revela influências da aviação econtém múltiplas alusões ao mundo da relojoaria. Desta forma, o metal da sua carroçaria evoca as caixas dos relógios. O vidro do cockpit alude aos vidros ultra convexos. Os tampões de roda cor de cobre remetem para os mostradores dos relógios da época. O estabilizador do veículo, que o mantém direito, é uma referência aos códigos da aviação, bem como o preto mate do seu «nariz». Esta cor é utilizada em alguns caças, para evitar reflexos.

A Bell & Ross vai cada vez mais longe na sua paixão pelos veículos . O seu novo automóvel Bellytanker insere-se coerentemente na linha de engenhos que o antecederam: a mota B-Rocket ou o super carro Aero GT. Constituída por dois relógios, a nova coleção Bellytanker apresenta a mesma caixa redonda que o modelo Vintage, sendo, simultaneamente, muito moderna. Com efeito, evoca a mítica epopeia americana das corridas dos anos 50. Os participantes lançavam-se sobre o lago salgado de Bonneville ao volante de veículos artesanais extremos. Esta coleção dirige-se aos pilotos contemporâneos com paixão pelo vintage.