Os pais também brincam com bonecas

Em véspera do dia da mulher, nada melhor que falar de uma campanha que aproxima filhas dos seus pais. Para que aquilo que são papeis fixos possam ser alvo de reflexão.

#PaisquebrincamcomBarbie é a mais recente campanha lançada pela boneca mais famosa do mundo que pretende construir uma reflexão sobre a relação entre pais e filhas, e destaca como estes têm um papel fundamental no seu desenvolvimento social, intelectual e emocional.

Fazer tranças, como brincar com bonecas e que objectos de casa podem fazer de conta que são o microfone perfeito – qual estrela da música pop, são apenas alguns dos factos que os pais de meninas saberão, de acordo com o novo estudo realizado a nível nacional pela Barbie, em parceria com a OnePoll, na sequência da nova campanha dedicada aos progenitores masculinos.

Cerca de 500 pais portugueses, com filhas cujas idades são inferiores a 18 anos, participaram no estudo e revelaram as 20 coisas que sabem ao educar meninas. Entre as quais destacam-se tirar pastilha elástica de cabelos compridos, a importância da coordenação das cores na roupa ou que as purpurinas se espalham por todo o lado.

Mas a par disso reconhecem também a importância de quebrar os estereótipos: as raparigas também jogam futebol, gostam de se sujar na terra, de construir esconderijos e de subir às árvores.

O estudo revela que 82% dos pais reconhecem a relevância de mostrar às filhas que ser gentil e corajoso é mais importante do que ser bonito, e quando se trata de incentivar as crianças, 68% afirma dizer às filhas que elas podem ser o quiserem.

Quanto à preparação para o futuro, 83% dos pais dizem encorajar as filhas a serem confiantes, enquanto 76% afirma ensinar-lhes tarefas práticas do dia-a-dia.  80% dos pais afirmam ainda elogiar as suas filhas pelo que fazem corretamente, em vez de se focarem no que fazem de errado.

Quando os pais se juntam à brincadeira, 81% admite que ajuda a construir a autoestima da filha e que o tempo passado no seu mundo imaginário é um investimento no mundo real. Dois terços dos pais desejam ter mais tempo para brincar com as filhas.

Deixá-las cometer os seus erros, ensinar-lhes o valor do dinheiro enquanto são pequenas e encoraja-las a serem corajosas são outras das “lições de vida” que os pais tentam transmitir às suas meninas.