Um desfile “Feito por Medida”

A fusão entre o intensamente artesanal e o resolutamente contemporâneo. Alessandro Sartori estreia-se no papel de Director Artístico da Ermenegildo Zegna, num diálogo entre a arte da alfaiataria requintada e as necessidades que advêm do ritmo acelerado da vida urbana contemporânea e da condição de globe trotter.

Fruto de contrastes progressivos – a tecnologia entra em confronto com a tradição onde a vida ao ar livre brota de construções de alfaiataria, e peças desportivas alteram de forma permanente o look formal – novas categorias emergem.

A mensagem é sincrónica: facilidade, velocidade, e luxo, são relevantes para o momento e pensados para serem vividos em toda a parte. O espírito é tão multicultural, multi-idade, múltiplo, quão contemporânea é a masculinidade.

O desfile realiza-se no espaço da icónica instalação The Seven Heavenly Palaces de Anselm Kiefer. A sua poética brutal, arquiteturas conceptualmente expansivas de materiais crus e engenharia descomprometida, transforma-se no ambiente perfeito para a nova estética de Alessandro Sartori, que evolui e quebra códigos através da confiança em texturas intensas e construções aguçadas que definem novas funções. Malhas Casentino são feitas a partir de caxemira ultra leve, permitindo que fatos se transformem em peças de exterior.

A pesquisa têxtil da Ermenegildo Zegna é percetível na exclusiva ganga de Caxemira Trofeo, bem como no jersey de caxemira feltrada e nos jacquards acolchoados tubulares. Um processo especial de curtimento com cera dá à pele de bezerro um acabamento mais fino, à prova de água, e surpreendentemente leve. Jacquards geométricos, intricados e desenhados à mão, dão um novo toque aos padrões clássicos da alfaiataria.

A silhueta é suave e ativa, definida por linhas de ombros fortes e um fluir do tecido mais natural. Construções feitas a partir dos interiores trazem funcionalidade às áreas exteriores; cordões ajudam a moldar a forma dos casacos formais e dos blusões. As proporções dos casacos e das parkas assumem uma leveza determinada. Fechos de borracha finalizam peças de exterior de alfaiataria. Surge, na mudança global, uma informalidade elegante.

A paleta de cores orgânica surge a partir de tons de inverno brancos e cinzentos-claros, e de notas camel, vicunha, ferrugem, e terra, aprofundando para mesclas de vermelho-sangue, azul-lagoa, e verde-pavão.

Os acessórios marcam uma presença forte: ténis active, Brogues resistentes com sola em silicone, pastas portefólio e mochilas em vários tamanhos, e pastas para livros/documentos. Um tear especial torna tiras ultra finas de pele num tecido entrelaçado: o inovador Pelle Tessuta.

Para fechar o círculo, criando um verdadeiro diálogo com os clientes, seguindo o espírito Couture, no dia a seguir ao desfile, uma seleção de looks fica disponível para encomendas Made to Measure em lojas Ermenegildo Zegna por todo o mundo, com entrega em seis semanas, de acordo com os calendários meticulosos dos ateliês. Esta experiência única expande o alcançar do desfile a uma audiência global, mantendo a autenticidade dos valores Zegna em peças com alma feitas para serem verdadeiramente usadas.

Créditos

Alessandro Sartori, conceito e direcção criativa Mattias Mimoun, piano
Wladimir Schall, música
Bureau Betak, produção do evento