Acupuntura e Macrobiótica – Dia 2

Mesmo na vida do paraíso, existem espinhos mas, neste caso, um paraíso macrobiótico existem agulhas que são usadas para curar: pela ciência da acupuntura. Embora existam várias resistências a esta medicina oriental, ela está de pés assentes na sociedade e cultura europeia e ocidental.

Hoje foi dia de uma consulta de acupuntura para conhecer as necessidades do corpo de cada um e as suas fragilidades; toda a informação que demos ontem na primeira consulta é partilhada com todos os profissionais seja de acupuntura, nutricionistas ou mesmo PT do ginásio. Assim a profissional da área da acupuntura sabia cada detalhe do exame geral de ontem e propôs que fizéssemos uma sessão de agulhas para estimular e ordenar sentimentos, energias e vontade em ordem de harmonizar e relaxar.

As agulhas são algo que no nosso imaginário não são dóceis mas o resultado (sem olhar para elas) foi um dia cheio de harmonia, relaxamento e calma. Espetadas em pontos chave do corpo, permitiram uma boa meia hora de relaxe.

Para que tenhamos uma perspectiva global dos tratamentos, a Clinica proporcionou-nos uma sessão de estimulação cognitiva conjunta: quem procura isto? dois tipos de pessoas, aqueles que já percebem que possuem alguma deterioração cognitiva leve e quem procura potencializar as capacidade que já possui.

Esta ajuda/acompanhamento possui alguns passos iniciais onde se deve perceber a capacidade cognitiva da pessoa, testes a partir de um software de Cambridge CANTAB e uma avaliação neuro psiquiátrica.

Como se dá esta estimulação cognitiva? todos os tratamentos do Hotel encaminham para isso pois até a alimentação ajuda mas em especifico existem alavancas tais como a reserva cognitiva e o neurofeedback. A reserva permite que armazenemos “capacidades” que vamos necessitar no futuro, seja que em idade for os desafios intelectuais ou físicos permitem-nos no futuro uma menor deterioração cognitiva. O neurofeedback é como um histórico de todas a situações ou pessoas que fizeram-nos “saltar a tampa” e reconhecendo-os encontrar outro modo de ligar com cada uma.

No final tivemos uma consulta de macrobiótica que será complementada amanhã por uma aula de cozinha prática. Ficámos a conhecer os princípios básicos desta opção de vida e como podemos aprender a encontrar o equilíbrio na nossa própria dieta; não podemos dizer que não gostamos das refeições até agora porque são todos de uma confecção estupenda.