4 factores para perder a barriga. E rapidamente!

Virgin Fitness 5. Photograph: Rosie HallamOra bem, começamos hoje o desafio que o Virgin Active nos lançou: seis meses no ginásio do palácio Sottomayor para preparar o verão! Antes, fizemos o teste próprio para saber a nossa condição física e claro, recebemos por email a notícia de que estamos obesos!

Agora com um plano de treino adequado vamos tentar melhorar a condição física e ter um ritmo mais saudável!

Deixamos aqui os conselhos do Nuno Mendes, PT no Virgin Active para sabermos como perdermos o inimigo do homem, a barriga!

PS- não sou eu na foto!


Perder a barriga

Com a aproximação do Verão esta é uma questão que assombra muitos homens. Existem alguns factores como a alimentação, o treino, a genética e o sono que tem que ser tidos em conta. Vamos neste artigo explorar um pouco de cada um deles e como se relacionam.

Alimentação

É um dos factores de maior importância e que devemos respeitar sempre. Uma alimentação equilibrada ajuda a conquistar a barriga que desejamos.

Coma poucos hidratos de carbono simples e mais hidratos de carbono complexos, assim como proteínas! Opte pelos hidratos nutritivos, como grãos integrais e legumes, e certifique-se que cada refeição ou lanche contém uma fonte de proteína magra, como frango, peixe ou iogurte sem gordura. Não tenha medo das gorduras, no entanto, inclua boas gorduras de peixe, óleo de peixe, nozes e amêndoas na sua dieta.

Pode também optar por incluir suplementos no seu plano alimentar. 1 ou 2 shakes de proteína por dia poderão ser uma ajuda caso necessite aumentar a quantidade de proteína diária ou caso não tenha muito tempo para grandes refeições. Enfim, tudo se resume ao
quão boas as suas escolhas alimentares são.

Treino

O treino é fundamental para o seu objectivo. Deve privilegiar um treino em que o consumo energético seja elevado durante e após essa sessão.

Os últimos estudos mostram que a melhor forma de queimar gordura é através do exercício intervalado de alta intensidade, este eleva significativamente o gasto calórico até 38 horas após o treino. Esta actividade estimula hormonas lipídicas, incluindo a hormona de
crescimento e a adrenalina, que promovem um maior gasto energético pós-exercício e maior queima de gordura. Este efeito está associado ao aumento do metabolismo basal, conhecido como EPOC (Excess post-exercise oxygen consumption).

Genética

Contra este ponto não vale a pena lutar muito, somos como nascemos.

Todas as pessoas têm dois tipos de receptores em diversas partes do corpo. Um tipo de receptores estimula a queima de gordura, o outro tipo inibe esse processo. Há pessoas que possuem mais receptores que inibem a queima de gordura (endomorfos) e outras que possuem mais receptores que favorecem a lipólise (ectomorfos). A genética também determina a zona onde estes receptores se distribuem. Nos homens, esse tipo de receptores está mais distribuído na barriga.

Sono

Aqui está um factor que poucas pessoas dão importância, mas que cada vez mais faz sentido ter em conta. Um bom descanso e boas horas de sono fazem toda a diferença nos resultados que queremos obter. É durante o sono que fazemos a maior parte da nossa recuperação física, dai ser tão importante.

Poucas horas de sono originam, também, o aumento dos níveis de stress que por sua vez aumentam os níveis de cortisol. Esta é uma hormona catabólica por excelência e provoca o aumento de peso a longo prazo e dificulta a perda de gordura abdominal.

Após análise de todos estes factores, podemos concluir que para perder barriga não basta apenas treinar ou cortar na alimentação. É errado ir para o ginásio mais próximo e fazer 100 abdominais todos os dias, mas em poucos meses conseguimos conquistar a barriga que
desejamos se alinharmos estes 4 pontos.

Nuno Mendes

Virgin Active Personal Trainer

nuno.mendes.pt@virginactive.pt