Uma vez mais Montblanc elogia as artes

montblanc-patron-of-art-2Um tributo ao grande mestre da manufactura de pianos, a Edição Patrono das Artes Henry E. Steinway é inspirada no homem que revolucionou o mundo da música, dedicando a sua vida ao progresso das artes. Nascido na Alemanha Heinrich Engelhard Steinweg (1797 – 1871) construiu os seus primeiros pianos na cozinha, antes de emigrar para os Estados Unidos para erguer um dos maiores legados da história moderna da música. Com as suas infindáveis patentes, Steinway concebeu o primeiro piano moderno e estabeleceu os mais altos padrões que prevalecem ainda hoje na manufactura de pianos. Disponível em duas edições, o design dos instrumentos de escrita foi concebido com profunda mestria com base na visão de Steinway, celebrando tanto as suas notáveis inovações, como a sua extraordinária contribuição enquanto influente patrono das artes.

Steinway apoiou vários artistas através do Steinway Artists’ Programme, e continua a apoiar músicos da actualidade. Tornou a música acessível a uma vasta audiência na Steinway Hall, em tempos a maior sala de concertos de Nova Iorque.

Concebida através de técnicas de manufactura tradicionais e em busca da perfeição no Atelier Montblanc em Hamburgo, a Edição Montblanc Patrono das Artes Henry E. Steinway 4810 apresenta a distinta combinação de cores preto e dourado do clássico grand piano Steinway, com o corpo em resina preta preciosa e acabamentos plaqueados a ouro.

A tampa da caneta está adornada pela alma do icónico instrumento musical – a estrutura das cordas ou cordas graves cruzadas. Escondidas dentro do piano, e à semelhança da discreta postura de Steinway a moldar a história moderna da música, estas cordas representam o papel principal na produção do inconfundível som deste instrumento. O formato do clip evoca os tensores de corda da cauda patenteada, distinta pela sua silhueta curvilínea. O nome “Steinway & Sons”, que se encontra por cima do teclado de todos os pianos produzidos pela Steinway, é imortalizado através de uma fina gravação no anel do cone plaqueado a ouro, enquanto o aparo em ouro maciço tem gravado um retracto de Henry E. Steinway, captando os aspectos mais nobres do seu carácter: determinação, perfeccionismo e paixão. O emblema Montblanc em resina preciosa preta e branca coroa a caneta.

Apresentando todas as icónicas características de um grand piano Steinway, a tampa em ouro maciço da Edição Limitada 888 é adornada pela representação da estrutura de cordas do piano. Através da delicada tampa esqueletizada, pode ver-se o aparo em ouro finamente adornado em filigrana com o retracto de Steinway. O corpo apresenta a representação de uma oitava das teclas de um piano a preto e branco, celebrando o fascinante balanço, suavidade e flexibilidade que fazem do teclado Steinway único. O padrão no anel da tampa é inspirado na decoração da cúpula da sala do Steinway Hall em Nova Iorque. Para esta edição, o emblema Montblanc está concebido em madrepérola.

Em cada pormenor, o instrumento de escrita da Edição Limitada da Montblanc celebra os notáveis feitos e personalidade de Henry E. Steinway: o pai do grand piano, e indubitavelmente um dos mais notáveis patrono das artes.

Esta caneta foi apresentada, na passada quinta-feira, no Palácio Foz em Lisboa, com um concerto de piano Steinway para ilustrar maravilhosamente esta união de arte e escrita, o Gentleman’s Journal esteve presente e pôde apreciar todo este evento.

montblanclisboa