MEO OUT JAZZ 2014 – o que é bom permanece

outjazz2014_postalAos oito anos de existência, o MEO Out Jazz é já uma referência para os que vivem a cidade de Lisboa. Transformando os espaços públicos, crescendo para além dos jardins e dando nova vida a recantos onde não se imaginava caber música, o MEO OUT JAZZ promete a cada edição encher a cidade de memórias musicais e dias felizes. O MEO é, pela terceira vez consecutiva, parceira oficial desta odisseia, que revela vontade de conquistar mais cidade a cada ano que passa.

A sexta-feira continua a assinalar o início destes dias compridos – o encontro fica marcado num qualquer espaço público lisboeta, com início às 18h. Basta estar atento porque o MEO OUT JAZZ vai passar por locais tão inusitados como a Mata de Alvalade, o Cais das Colunas, o Miradouro do Torel, a Escadaria da Bica, entre muitos outros. É tempo de relaxar e desfrutar, porque o fim-de-semana está a começar e a cidade ainda tem muito para oferecer.

O crescimento do MEO OUT JAZZ tem sido constante – começou timidamente a ocupar jardins ao domingo, expandiu-se para as sextas-feiras na cidade e este ano promete mais uma novidade que se afigura muito feliz para todos aqueles que simpatizam com esta iniciativa. Em 2014, o MEO OUT JAZZ cresce em dias, prometendo não dois, mas três dias semanais de muita música e animação. Os sábados passam assim a fazer parte da programação, sempre com poiso fixo na praça Martim Moniz, onde irão nascer 600m2 de relva para acolher o espírito deste festival. Neste novo dia, os concertos terão início apontado para as 17h, seguidos de DJ set. Tanto as sextas-feiras como os sábados são promovidos pela RADLER – cerveja que junta a tradicional Sagres ao sabor refrescante do limão.

Já os domingos mantêm-se como fórmula original desta poção mágica de alegria contagiante. Apropriando-se de um jardim por mês, 17.00 dita o principiar desta festa que se prolonga até o sol se pôr. O primeiro jardim a ser tomado de assalto este ano será o jardim da Torre de Belém. Pelo MEO OUT JAZZ irão passar cerca de 400 músicos, em concertos que tantas vezes ultrapassam o jazz e vão além da música negra, cruzando estilos e aproveitando esta montra para apresentar novos projectos a outros tipos de público.

Muito acarinhado por quem o frequenta, seja assíduo ou estreante, o festival contou, no ano anterior, com cerca de 120 mil pessoas no total. Aposta forte para cidade de Lisboa, compreende o apoio da Câmara Municipal e a presença de marcas como a MEO, Radler, Compal, Lipton, Opel, Ben&Jerrys, Hot Dog Lovers e Ray Ban.

E, como forma de garantir a sustentabilidade desta e de outras iniciativas, a organização do MEO OUT JAZZ lança um apelo a todos: continuar a estimar os locais que acolhem este festival, seja através de coisas tão simples como colocar o lixo no lixo, como preservando o ambiente e o património. No fundo, respeitar cada pedaço de Lisboa que também nos pertence.

20120701-IMG_7396

Esta é uma iniciativa que nasceu para trazer música às ruas lisboetas, reavivar jardins, dar cor à cidade. Viver Lisboa de outra forma. Continua a crescer graças a todos que fizeram parte desta ideia e a transformaram em muito mais – em memórias felizes recheadas de música, amigos, sorrisos e uma energia contagiante. Maio marca assim o regresso dos cinco meses mais felizes de Lisboa – o regresso do MEO OUT JAZZ, num total de 66 tardes de muita música e cor, sempre com entrada livre.